Lugares na Liberdade que não se pode deixar de conhecer

O bairro da Liberdade é um lugar que te faz viajar sem sair de São Paulo. É como se fosse um pedaço do Japão em São Paulo. A cada canto se encontra uma referência nipônica, iluminado pelas famosas luminárias orientais que é o cartão postal do bairro.

O SPMais listou para você aproveitar a Liberdade da melhor maneira,  coisas imperdíveis para fazer na Liberdade e aproveitar   ao máximo a experiência do bairro mais japonês do Brasil.

Conhecer mais sobre a Imigração Japonesa

O Museu Histórico da Imigração Japonesa está localizado no prédio do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social e mantido pelo mesmo, é o maior museu sobre a imigração japonesa e possui mais de 97.000 itens no seu acervo pertencentes aos imigrantes, que vão de objetos, diários, pinturas, documentos e muito mais, é uma ótima oportunidade de saber mais sobre a imigração japonesa, desde a chegada dos imigrantes no Brasil até os dias atuais.

No total o Museu Histórico da Imigração Japonesa ocupa três andares do prédio do Bunkyo  o 7º 8º e 9º e no terceiro andar está a biblioteca e administração do museu, você pode realizar a visita livre individual ou com audioguia com a taxa do aluguel  do tablet  de R$ 12, visitas monitoradas acontecem para grupo de 50 pessoas com valor de R$ 130, os ingressos custam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia).

O funcionamento é de terça a domingo das 13h30 às 17h, está localizado próximo ao metrô São Joaquim – Linha Azul, na Rua São Joaquim 381.

Aproveitar a gastronomia

Opções de lugares onde comer na Liberdade é o que não falta, por isso desfrutar a sua gastronomia é algo que não se deve deixar de fazer na Liberdade, entre as melhores escolhas está o Espaço Kazu, no complexo gastronômico você encontra no térreo o Izakaya Kazu que apresenta variadas opções de pratos japoneses tradicionais, no piso superior está o Kazu Cake, com sobremesas típicas japonesas e ainda  no mesmo andar o Meu Udon especializado em massas artesanais. Na Thomas Gonzaga na mesma rua do Espaço Kazu está o Lamen Kazu pra quem deseja experimentar lámen,  próximo dali se encontra o tradicional Restaurante Hinodê, a culinária chinesa também marca presença na Liberdade no Rong He e pra tomar um café em um ambiente moderno e cheio de estilo provando crepes japoneses não deixe de passar no Hachi Crepe e Café.

Explorar lugares poucos conhecidos

O bairro da liberdade esconde lugares poucos conhecidos em São Paulo, mas que são importantes para a história da cidade e do bairro, como a Chácara Tabatinguera que foi umas das primeiras regiões ocupadas no bairro e onde foi erguido o Palacete Conde de Sarzedas, que também é conhecido como Palacete do Amor, no local atualmente funciona o Museu do Tribunal da Justiça de São Paulo, as visitas monitoradas são gratuitas e acontecem de segunda a sexta das 11h ás 17h e devem ser agendadas com a coordenadoria do museu.

Uma das atrações pouco conhecidas mas que vale estar no seu roteiro do que fazer na Liberdade, são as suas igrejas, entre elas a Igreja Menino Jesus e Santa Luzia, Igreja de São Gonçalo e a Igreja Santa Cruz das Almas dos Enforcados, que apesar de pequenas apresentam um beleza bem singular.

Fazer compras

Difícil visitar o bairro da liberdade e não fazer uma comprinha, o bairro se consagrou pelo comércio e você encontra as mais variadas opções de compras. Os mercados com itens exclusivos japonês, muitos deles importados fazem sucesso e vale encarar os corredores apertados, na rua Galvão Bueno estão o Empório Azuki, o Marukai, Casa Bueno e Merceria Towa.

Se busca por itens para casa a Tenman-Ya é especializada em porcelanas, já a  Himeya e Omiyague vendem uma variedade de produtos, pra decoração e presentes a Casa Fuji, Gigi, Lucky Cat e Fancy Goods têm ótimos achados, para maquiagem e cosméticos passe na Ikesaki e Loretta Farm e Beaty, já no Soho Plaza Shopping você encontra de tudo, a Livraria Sol não pode ficar de fora do seu roteiro de compras na Liberdade, nela você encontra literatura japonesa da tradicional a pop, destaque para os marcadores de origami de gueixas

Relaxar no meio do agito

A Liberdade é uns dos bairros mais movimentados de São Paulo, principalmente nos finais de semana, as ruas ficam abarrotadas de tanta gente, mas no meio do agito do bairro na Rua Galvão Bueno se encontra o Jardim Oriental, que conta com muito verde, um lago com carpas e tranquilidade, onde você até esquece que está em umas das ruas mais visitadas do bairro.

Os Templos e centros de meditação localizados na Liberdade é outra alternativa para quem busca momentos de paz, no Templo Busshinji é  oferecido meditação sem custo, basta chegar com 15 minutos de antecedência às quartas e sábados às 18h00, o Centro de Meditação Fo Guang Shan é aberto de terça a sábado para o público visitar gratuitamente e o  Templo Lohan é aberto para visitação de segunda a sábado por uma pequena taxa  de R$ 10 e também oferece visitas guiadascujo valor é de R$ 30.

Desfrutar os festivais orientais

No decorrer do ano acontecem diversos festivais orientais no bairro da Liberdade e não é só festivais japoneses, outras culturas orientais também marcam presença e o melhor é que são gratuitos, a Praça da Liberdade é palco dos festivais dos bairro mas eles pode se estender para outra ruas da Liberdade, se estiver visitando o bairro durantes esses festivais é uma excelente opção de o que fazer na Liberdade.

De  Janeiro a fevereiro acontece o Festival do Ano Novo Chinês, em abril é a vez do Festival das Flores que celebra o aniversário do Buda, em maio ou junho o Campeonato de  Sumô, seleciona os participantes para representar o Brasil no campeonato internacional, em julho ocorre o Tanabata Matsuri (Festival das Estrelas), em dezembro dois festivais tomam conta da Liberdade o Toyo Matsuri que adorna o bairro com as bandeiras norobi e Moti Tsuki Matsuri (Festival do Bolinho da Prosperidade), que indica a passagem do ano.

Cantar em um karaokê

Não têm como deixar o karaokê de fora dessa lista, o hobbie mais amado dos japoneses foi mais do que adotado pelos brasileiros e na Liberdade você encontra uma variedade de locais para soltar a voz e ainda degustar a culinária japonesa.

A Choperia Liberdade é uns dos locais mais tradicionais do bairro pra solta o voz, a dica é chegar cedo já que o espaço costuma encher, o Okuyama é outro karaokê conhecido na Liberdade que conta com salas para grupos, o karaokê do restaurante Porque Sim funciona somente a noite em salas privativas, no Karaokê Box Kampai, você encontra um salão principal para até 30 pessoas e mais quatro salas, outras opções são o Restaurante & Karaokê Samurai, Tequila’a Karaokê e o Izakaya Karaokê Dancing.

Caminhar sem pressa

A Liberdade é daqueles bairros que se conhece de verdade caminhando, vasculhar nas suas lojas, descobrir restaurantes, passear nas sua feirinha, explorar lugares escondidos é preciso gastar a sola do sapato e de preferência sem pressa, para só assim você desfrutar melhor o seu passeio. Chegar de transporte público no bairro é tranquilo, a estação de metro Liberdade (Linha Azul) está bem no meio do bairro, se não quiser ficar atrás de estacionamento para carro essa é uma ótima opção.

Pra quem curte graffiti vai encontrar versões com referência orientais pra fotografar, os principais estão na Rua Galvão Bueno e na Praça da Liberdade, outro destaque fotográfico na Liberdade é os semáforos temáticos com as lanternas japonesas. Caminhando não deixe de notar as referências na arquitetura japonesa em alguns prédios como na agência do Banco Bradesco e até no McDonalds. O bairro pode ser cenário pra quem deseja fazer na Liberdade um ensaio fotográfico ou mesmo aquela selfie.

Curtir um boteco japonês

Os izakayas nada mais é que um boteco japonês, os tradicionais costumam contar com um balcão, ter um salão pequeno, informal e sem nenhuma vaidade, esqueça os sushis e sashimis que não costuma ter vez no cardápio, quem ganha vez são as porções e alguns pratos típicos com os o karês, pra degustar acompanhado de cerveja, saquê ou shochu, apesar de você encontrar izakayas em outros bairros de São Paulo, nada como curtir um happy hour com gosto oriental na Liberdade.

O  Izakaya Issa é um clássico no bairro que conta com uns dos melhores takoyaki (bolinhos de polvo com katsuobushi), o Kidoairaku só serve os petiscos de noite, não deixe de provar o nasu dengaku (berinjela  frita  e depois grelhada com missô), no Kabura a grelha é o destaque por isso peça petiscos que saem dela, no Kintaro não se engane com seu tamanho modesto, serve ótimos petiscos com preços em conta como a berinjela no missô, o Isakayada têm um clima mais moderno e sua decoração agrada os geeks de plantão, fica em frente a balada Cine Joia, experimente os espetinhos de abobrinha, shimeji e coração de galinha.

Visitar a Feirinha da Liberdade

A Feira de Arte, Artesanato e Cultura da Liberdade conhecida como Feirinha da Liberdade é umas das atrações mais tradicionais e movimentadas do bairro, ela acontece desde 1975 aos finais de semana e durante alguns eventos e festivais que acontecem durante o ano na Praça da Liberdade, é dividida entre as barracas de artesanato, decoração, acessórios, roupas e muito mais e as barracas de alimentos, que servem comida da culinária japonesa, chinesa e brasileira, vale experimentar o guioza, takiyoki (bolinho frito na chapa recheado de polvo), doce de feijão azuki, tempurá e o tradicional pastel japonês frito na hora. O funcionamento da Feirinha da Liberdade é de sábado das 9h às 18h e domingo das 9h às 19h, sempre na Praça da Liberdade bem na saída do metrô.

Esperamos que com essa lista possamos contribuir com sua busca por Lugares na Liberdade que não se pode deixar de conhecer. E se você já conhece alguns  desses lugares e já passou por alguma experiência  com eles, deixe sua mensagem aqui no blog e ajude outras pessoas!

0 comentários