Como se comportar em uma entrevista de emprego?

Essa dúvida aflige muitas pessoas, principalmente quando se trata do primeiro emprego. A entrevista é uma etapa muito importante pois muitas vezes ela é quem define qual candidato irá ficar com a vaga.

O SPMais listou algumas dicas de como se comportar em uma entrevista de emprego, assim você se saíra muito bem na entrevista com grandes chances de ter conquistado a vaga,  não deixe de conferir o  post:

Preparando a memória

Dias antes da entrevista de emprego, pare para pensar nas situações mais importantes da sua vida profissional. O ideal é que você selecione de 5 a 10 situações e avalie o papel que você desempenhou em cada uma, o que você aprendeu, quais foram os desafios etc. É o tipo de entrevista em que o entrevistador pergunta sobre situações passadas em que o candidato precisou trabalhar sob pressão ou teve de liderar um grupo, por exemplo.

Isso porque, na hora do vamos ver, você pode estar nervoso e não se lembrar dos melhores exemplos para contar. Quando selecionar essas situações, observe que cada uma pode se encaixar em diversas competências – liderança, trabalho em equipe, comunicação, resiliência etc. É a melhor forma de você se preparar já que nunca vai saber ao certo que pergunta terá de responder na hora.

Pontualidade

É básico, mas não custa reforçar: programar-se para chegar no horário combinado para a entrevista é fundamental. Mas e se algo der errado? O que fazer se acontecer algum imprevisto e você não conseguir chegar na hora? Melhor desistir ou chegar atrasado mesmo sem falar nada? Os entrevistadores sabem que contratempos podem acontecer, principalmente nos grandes centros. A dica é avisar com a maior antecedência possível que vai atrasar (vale para pequenos e grandes atrasos), demonstrando cuidado e respeito com o entrevistador. Essa atitude também vai ser avaliada.

Para quem não tem experiência profissional

Se você nunca trabalhou, pode pensar nas principais situações da sua vida escolar ou em família, por exemplo. O importante é explorar as experiências que você já passou.  E aqui valem os trabalhos em grupo da faculdade, a viagem com os amigos, o intercâmbio que fez sozinho, a festa que organizou etc.

Quando o entrevistador chega

Sempre levante quando o entrevistador entra. Quando o candidato não se levanta, isso pode ser interpretado como falta de empatia ou de educação. Levante-se e cumprimente o entrevistador com um aperto de mão firme. O entrevistador quer sentir  uma energia positiva, um sinal de que o candidato está feliz por aquele momento.  Portanto, na hora de cumprimentar o entrevistador, mostre um sorriso, uma fisionomia aberta e receptiva, olhe no olho e crie uma conexão com a pessoa que vai conduzir a entrevista.

Com chave de ouro

O ideal é que você sempre termine as suas falas com algo positivo. Por exemplo, você pode finalizar uma história contando que, quando concluiu determinado projeto, foi promovido. Provavelmente o entrevistador vai pegar um gancho no que você diz por último e, se o gancho vier de algo positivo, ele tenderá a continuar o assunto. Por outro lado, se você terminar a fala com algo negativo, como uma demissão, ele tende a perguntar, por exemplo, por que você foi demitido etc. A dica é especialmente válida quando a entrevista for baseada nas informações do seu currículo.

Perguntas absurdas

Algumas empresas fazem, sim, perguntas bem esquisitas na hora da entrevista de emprego. Essas questões — aparentemente engraçadinhas – podem parecer só uma pegadinha, mas, em grande parte dos casos, são feitas para testar o seu raciocínio lógico. O mais comum é que elas sejam aplicadas em bancos de investimento e consultorias, além de empresas modernas como o Google, que é muito adepto desse tipo de questionamento para todas as posições. Se você se deparar com uma pergunta desse tipo, demonstre como você é capaz de estruturar seu raciocínio para chegar a uma resposta lógica, que não necessariamente precisa estar correta.

Fazendo a lição de casa

Outra questão que frequentemente aparece nas entrevistas é “por que você quer trabalhar aqui?”. Pode parecer uma perguntinha, mas por trás dela existe a vontade de a empresa encontrar profissionais com valores alinhados aos seus. Pode acreditar que não existe resposta pronta para essa questão. Para respondê-la, você tem, sim, de fazer a lição de casa e pesquisar tudo o que puder sobre a empresa – desde o setor em que ela atua, suas características de gestão, seus dados financeiros, seus desafios, seus concorrentes etc.

Perguntas são bem-vindas e bem vistas

Não é apenas respondendo as perguntas do entrevistador da melhor forma que você pode ganhar pontos com ele. Sabia? Outra estratégia bem interessante é a de fazer perguntas que demonstrem primeiramente que você pesquisou informações sobre a empresa e, em seguida, que tem interesse pela empresa e pela vaga em questão. Para começar, tome o cuidado de não perguntar coisas que você poderia saber dando uma simples busca pela internet. Se a entrevista for para uma oportunidade de trainee, por exemplo, você pode perguntar como é a retenção dos talentos na empresa.

Totalmente De Olho

Fique também atento a todos os seus gestos desde o momento em que chegar à empresa. Você pode estar sendo analisado já na recepção, na forma como trata o atendente. Gentileza e educação nunca fazem mal.

Coerência nas mídias sociais

Se você está nas mídias sociais, por mais que tente proteger sua privacidade, pode estar certo de que o recrutador já deu uma espiadinha no que você anda fazendo por lá. Portanto, vale a velha recomendação de pensar antes de postar qualquer coisa. Além disso, na hora da entrevista, seja coerente com seu perfil virtual. Não diga, por exemplo, que não bebe, se já postou uma foto com copo de cerveja.

Nem pense em mentir

Contar uma mentira, aumentar uma coisinha aqui e outra ali é muito arriscado em qualquer tipo de entrevista de emprego. O recrutador  é uma pessoa treinada para perceber esses deslizes. Ele faz isso o dia inteiro e tem experiência no assunto.

Cuidados essenciais

Na hora de escolher o que vestir, procure algo que combine com sua área de atuação. O ideal é usar uma roupa bem cuidada, mas com que você se sinta confortável. Na dúvida, prefira cores neutras e formas simples.

Seja você na entrevista de emprego

Por fim, mesmo que você esteja sob pressão, nervoso, ansioso, tente ser você mesmo na conversa com o entrevistador. Somente se você se colocar de forma genuína, autêntica e verdadeira é que será lembrado pela sua individualidade.

O que dizer na despedida

Acabou a entrevista!

Será? Lembre que a sua postura está sendo avaliada do começo ao fim e não custa nada ser educado(a). Júlio recomenda despedir-se do entrevistador com o mesmo cuidado do início: “cumprimente firme, olhe no olho e agradeça pela oportunidade”.

Dicas Extras: Celular e outras escorregadas

Não ir para a entrevista de qualquer jeito, encarar a conversa como um momento especial e estar ali por inteiro, de corpo e alma são algumas das recomendações gerais além de:

Desligue o celular e esqueça que ele existe. Se tiver um caso muito especial, avise o entrevistador logo no início. Diga, por exemplo: Posso pedir um favor? Estou com um familiar que está no hospital, e talvez eu precise atender o celular. Tudo bem? Esqueceu de desligar e o celular tocou no meio da entrevista? Não precisa entrar em pânico: Desligue o aparelho imediatamente, peça desculpas e aja com naturalidade, como se não tivesse acontecido.

Outra dica básica que não custa lembrar é cuidar da aparência. Não use muito perfume, esteja com os dentes escovados, de banho tomado e bem vestido.

Esperamos que  possamos contribuir para você saber como se comportar em uma entrevista de emprego.  E se você já passou por alguma experiência, deixe sua mensagem aqui no blog e ajude outras pessoas!

Emprego em São Paulo

Para te ajudar na busca por emprego, separamos as principais agências por região da cidade de São Paulo. Veja:

0 comentários